quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Seus pensamentos

Você é diferente de tudo que já tive para me sentir melhor.
Até onde você chega com seus pensamentos, é lá que eu estou, é de lá que eu nasci, no mais profundo dos pensamentos abstratos.
Não me machuque, vivo tudo com muita sensibilidade, se você ficar triste eu sofro demais, se enlouquecer eu até posso morrer. Apenas não me machuque.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Like A Star

http://www.youtube.com/watch?v=uBY26CuyIB0&feature=related

Como uma estrela pelo meu céu,
Como um anjo fora da página,
Você apareceu na minha vida,
Parece que eu nunca vou ser a mesma,
Como uma canção em meu coração,
Como óleo em minhas mãos,
É uma honra amar você!


Ainda me pergunto o porque,
Eu não discuto desse jeito,
Com ninguém a não ser você,
E nós fazemos isso o tempo todo,
Isso esta me deixando louca.


Você tem esse jeito que eu não consigo descrever,
Você me faz sentir viva,
Quando tudo só dá errado,
Sem dúvidas você está do meu lado,
O Paraíso estava tão longe,
Não consegui achar palavras pra escrever essa canção
Oh... Seu amor.


Ainda me pergunto o porque,
Eu não discuto desse jeito,
Com ninguém a não ser você,
E nós fazemos isso o tempo todo,
Acabando com a minha mente.


Eu já entendi
Como tudo acontece,
Já não é mais segredo,
Porque nós já passamos por isso antes.
A partir desta noite eu sei que você é o único
Eu estava confusa, no escuro,
Mas agora eu entendo.


Eu me pergunto o porque,
Eu não discuto desse jeito,
Com ninguém a não ser você.
Ainda me pergunto o porque,
Eu não baixo minha guarda
Para ninguém a não ser você
E nós fazemos isso o tempo todo
Acabando com minha mente.


Como uma estrela pelo meu céu,
Como um anjo fora da página,
Você apareceu na minha vida.
Eu sinto que nunca vou ser a mesma,
Como uma canção em meu coração,
Como óleo em minhas mãos.

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Simples

Gosto das mulheres comuns, de blusinha, calça jeans e tênis  sem preocupação, livre de coração. Não gosto de algemas, nem de promessas vazias. Gosto de surpresa e da espontaneidade.

sábado, 6 de agosto de 2011

Gente Humilde

Tem certos dias
Em que eu penso em minha gente
E sinto assim
Todo o meu peito se apertar
Porque parece
Que acontece de repente
Feito um desejo de eu viver
Sem me notar
Igual a como
Quando eu passo no subúrbio
Eu muito bem
Vindo de trem de algum lugar
E aí me dá
Como uma inveja dessa gente
Que vai em frente
Sem nem ter com quem contar
São casas simples
Com cadeiras na calçada
E na fachada
Escrito em cima que é um lar
Pela varanda
Flores tristes e baldias
Como a alegria
Que não tem onde encostar
E aí me dá uma tristeza
No meu peito
Feito um despeito
De eu não ter como lutar
E eu que não creio
Peço a Deus por minha gente
É gente humilde
Que vontade de chorar